6 profissões que mais têm homens infiéis e as mulheres devem ficar de olho

 

Uma pesquisa entre os usuários de uma plataforma de relacionamentos extraconjugais constatou que há uma certa tendência de profissões.

Se tratando de lealdade, muitas mulheres não levam em questão quais são as profissões que mais possuem homens infiéis.

Mas a verdade é que, segundo uma pesquisa da plataforma de relacionamentos extraconjugais Ashley Madison, há algumas profissões com tendências à traição, que frequentam o site.

Veja quais são elas, mas antes é evidente que o que apresentaremos não é regra, apenas uma tendência e dados.

1. Medicina

De acordo com o site, os médicos se envolvem em casos extraconjugais devido a sua rotina estressante.

Assim, as longas horas de trabalho, pressão, cansaço e irritabilidade podem ocasionar a traição.

2. Área da tecnologia

Os profissionais da área de tecnologia e informação possuem uma grande taxa de infidelidade.

Por mais que eles aparentam ser introvertidos, os dados da pesquisa mostram que há um número significativo de infiéis no site.

3. Finanças

O site de relacionamento afirma que quanto mais o estresse no trabalho, maior a probabilidade de traição, e como dinheiro e estresse andam juntos, esses profissionais acabam entrando na lista.

4. Profissões jurídicas
Os promotores, juízes, advogados e afins entraram no índice da pesquisa, que contatou cerca de 1.500 pessoas.

O estresse dentro dos fóruns, gabinetes e tribunais acabam ocasionando a traição. Por um lado, eles vão saber bem como lidar com o divocio.

5. Agricultura

Os profissionais do campo também caíram na pesquisa, representando uma taxa de 3% de infiéis frequentadores do site.

Não há uma explicação certa, mas os dias fora de casa, longas horas de trabalho e cansaço podem ser uma justificativa.

6. Marketing e Comunicação

Por último, de acordo com o site, 10% de seus usuários são da área da comunicação. Uma explicação? Talvez o talento em começar um bom papo e socialização.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.